Os jornalistas e a crise

Foi apresentado no sábado, o 10.º romance do jornalista José Rodrigues dos Santos, com a presença de Henrique Medina Carreira. Sendo uma obra de ficção, o tema versa a crise actual, procurando entender a sua origem e o que nos reserva o futuro.

E como a classe política não consegue explicar aos portugueses este fenómeno de empobrecimento, pois nem eles entendem o que estão a fazer, o enredo é contado pela classe “de jornalistas”, que têm esclarecido, com muita  isenção e coragem, (porque a verdade é crua),  os meandros da implantação desta austeridade.

Miguel Sousa Tavares, José Gomes Ferreira, Pedro Santos Guerreiro, Clara Ferreira Alves são alguns dos meus preferidos!

Termino com as palavras de Manuel António Pina, que nos deixou recentemente:

“A grande dignidade da vida e do jornalismo está em ter consciência plena de que aquilo acaba a embrulhar peixe, mas fazê-lo o melhor possível em cada momento. Fazer o mais honesto, empenhar-se ao máximo, sabendo que é completamente irrelevante. É essa a grandeza do ser humano.”

Anúncios

2 responses

  1. É mesmo isso… quando não se tem consciência dos atos… é terrível.
    Também são os meus jornalistas preferidos, mais ou menos por essa ordem!

Deixe o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s