Mais próximo do paraíso…

Para começar um ano preocupante, nada melhor do que uma massagem de relaxamento.
Desde que fui à Tailândia em Abril de 2006, que me tornei fã incondicional de massagens. Até então, achava essa actividade muito dúbia como a maioria das pessoas. Em Banguecoque, existe um centro de massagens em qualquer esquina, onde se pode parar ao fim de 2 horas de caminhada, para obter uma “Foot Massage” com a duração de 1 hora. Visitam-se escolas conceituadas de massagem situadas em templos budistas. Nos aeroportos tailandeses, enquanto se espera pelos voos faz-se massagens na nuca.
Sinto pena das massagens não fazerem parte da nossa vida quotidiana e da nossa cultura, tal como o futebol…
Aos poucos tornei-me numa verdadeira especialista em massagens na óptica de utilizadora…
Nunca me interessei em aprender a fazê-las, mas tenho várias amigas que se dedicam a isso, com a máxima admiração da minha parte.
Experimento-as nas viagens que faço, mas também em Portugal, pois a oferta é variada e com bastante qualidade.
Já fiz de pedras quentes, com óleos essenciais, envolvimento de chocolate, duche vichi, em colchão de água, desportiva, californiana, a 4 mãos, shiatsu, crânio-facial, japonesa,  indiana, entre outras.
As mais espectaculares para mim foram as Thai (na Tailândia e em Matosinhos!) e as massagens Otomanas na Turquia.
Reconheço que são poucas as pessoas que apreciam massagens e menos ainda as que se submeteriam à experiência de ter um corpo caminhando sobre a nossa coluna vertebral e esticando as nossas costas até ouvirmos um crack.
A Massagem Otomana, por sua vez, passa por diversos rituais, como suar primeiro o corpo num banho turco. Depois, por nos estendermos sobre uma mesa de mármore aquecida onde um terapeuta executa um banho de esfoliação com luva, malgas de água morna e espuma. Seguindo-se uma massagem numa marquesa com óleos e um relaxamento posterior com chá.
E já no ano 1.000 AC em Pergé, cidade antiga localizada em Antalya (Turquia), já existiam sofisticados SPAS!
Sim, coloco as massagens ao nível de uma necessidade básica!
Consigo assegurar esta prática, pois a que fiz hoje por exemplo, faz parte de um pacote de 5 massagens marcadas através da internet num site comercial ficando-me por 9 euros cada.

 

Anúncios

One response

  1. Adorei o post, tanto como adoro massagens. Tenho é muita pena de não ter paciência para procurar nos tais sites.
    Das poucas que experimentei até hoje gostei sempre muito e saí sempre com a promessa de que ía tornar aquilo num hábito mais frequente. Mas a preguiça…

Deixe o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s